lua
Ciência

Devemos viver na Lua antes de viajar para Marte?

Para o ex-astronauta Chris Hadfield, ainda não estamos prontos para o planeta vermelho

Muitas pessoas até hoje não acreditam que pousamos na Lua em 1969 e, talvez por este motivo, não acreditam que algum dia poderemos realmente pousar em Marte, mesmo com todos os avanços científicos e tecnologias atuais.

E não são apenas os leigos em exploração espacial a pensar assim: alguns astronautas também acreditam que a humanidade está muito longe de chegar no planeta vermelho. É este, sem dúvida, o caso de Chris Hadfield, o primeiro astronauta canadense a “andar” no espaço.

Com um histórico de duas missões espaciais no currículo e o privilégio de comandar a Estação Espacial Internacional (ISS), Hadfield está hoje aposentado. Contudo, suas memórias e as extraordinárias histórias que viveu em órbita foram eternizadas no livro An Astronaut’s Guide to Life on Earth (2013).

lua chris

Chris Hadfield, o primeiro astronauta canadense a andar no espaço (Crédito: chrishadfield.ca)

Em entrevista para o New Scientist, Hadfield explicou que a humanidade deve aprender a viver fora do planeta Terra antes de enviar humanos ao planeta vermelho. E, em sua opinião, a melhor maneira de se acostumar com a vida no espaço é se estabelecer primeiro na Lua.

Lua antes, Marte depois

Para o ex-astronauta, embora a jornada para Marte seja concebível, os planos para chegar ao planeta ainda são precipitados. Basta pensar na própria ISS. Os astronautas estão vivendo na Estação há quase 17 anos e, nesse período todo, ainda não descobriram como viver no espaço.

A realidade é que ainda não descobrimos como viver de forma permanente fora do planeta. – Chris Hadfield 

Dentre as principais preocupações de Hadfield estão os efeitos dos raios cósmicos no corpo humano. Que tipo de nave espacial deveríamos construir para que os humanos não sejam expostos à radiação (solar e cósmica) durante o trajeto até o Marte?

O canadense também expôs seu receio em relação aos efeitos psicológicos da viagem a Marte. Como se sentirão os tripulantes enclausurados em uma aeronave de pequenas proporções? Quais são os efeitos psicológicos de não poder enxergar nada na janela por meses e meses?

lua mars

Para Chris Hadfield, a viagem a Marte apresenta muitas incógnitas (Crédito: Shutterstock)

Na visão de Hadfield, a exploração espacial de longa distância parece um pouco hesitante e, acima de tudo, apresenta muitas incógnitas. Estas incertezas levam o canadense a concluir que a Lua é lugar mais lógico para se estabelecer primeiro, ao menos durante uma geração:

Em última análise, estaremos vivendo na lua por uma geração antes de chegarmos a Marte. – Chris Hadfield 

Durante dezenas de milhares de anos, os humanos seguiram um padrão na Terra: imaginação -> exploração tecnológica -> estabelecimento. Foi esta lógica que levou os primeiros humanos a alcançar a Austrália há 60 mil anos atrás e que também colocou os primeiros astronautas no espaço.

Se seguirmos o padrão historicamente orientado, então a Lua seria a primeira. Não apenas para reafirmar que podemos chegar lá, mas para mostrar que também podemos viver lá. – Chris Hadfield 

A visão da NASA

De certo modo, os pensamentos de Hadfield vão ao encontro do posicionamento da NASA, que sempre defendeu a ideia de que precisamos montar uma base na Lua – com a finalidade de aprimorar nossa experiência sobre a vida no espaço – antes de pousar na superfície marciana.

A NASA revelou planos de construir uma infra-estrutura flexível, reutilizável e sustentável para levar os humanos até o espaço exterior. O projeto será conduzido em duas fases, sendo uma exploratória e outra uma missão real a Marte. Ambas dependem da abertura de uma “porta de entrada” na órbita lunar.

lua NASA

A NASA pretende construir uma base na órbita lunar antes de enviar os humanos a Marte (Crédito: NASA)

Inicialmente, a agência construirá uma pequena estação espacial orbitando a Lua, a Deep Space Gateway (DSG). Uma vez instalada, ela se tornará um porto espacial para o espaçonave Deep Space Transport (DST), que então levará os seres humanos até Marte.

A visão da SpaceX

Já a missão planejada pela SpaceX não inclui qualquer parada na Lua. A espaçonave desenvolvida pela empresa, a Interplanetary Transport System (ITS), seria lançada ao espaço e prosseguiria viagem até o planeta vermelho.

Durante o trajeto, o motor do foguete retornaria à Terra e seria reutilizado para lançar um módulo de abastecimento. No espaço, este módulo se acoplaria à ITS para viabilizar a missão até Marte. O CEO da SpaceX, Elon Musk, estima que a primeira missão tripulada possivelmente ocorrerá até 2023:

Lua ou Marte? Para onde devemos ir primeiro?

Talvez seja mais prudente estabelecer uma base na Lua antes de ir para Marte. Contudo, o incessante desejo da humanidade de estender seu alcance é evidente e, dada a velocidade do mundo de hoje, aqueles que estão à frente da exploração espacial talvez não estejam dispostos a esperar décadas.

Seja como for, a exploração espacial está em sua era de ouro e, em muito breve, poderemos nos tornar uma espécie multiplanetária. Aguardemos para ver as cenas dos próximos capítulos.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Redação do Futuro Exponencial

Comentários no Facebook