Uber
Transportes

Uber e NASA anunciam parceria para lançar táxis voadores até 2020

O anúncio foi realizado durante a conferência Web Summit, em Lisboa

Após ter dominado os serviços de transporte privado no Brasil e no mundo, a Uber está investindo esforços para lançar táxis voadores até 2020. A empresa acaba de firmar uma parceria com a NASA, que ajudará a desenvolver os sistemas de controle de tráfego aéreo para monitorar a circulação das aeronaves.

O anúncio foi realizado nesta quarta-feira (08), durante a conferência Web Summit, em Lisboa. Segundo Jeff Holden, Diretor de Produtos da Uber, o acordo abre o caminho para que a empresa colabore com a NASA no desenvolvimento da próxima geração de tecnologia de gestão de espaço aéreo:

O UberAIR operará muitos mais voos numa base diária nas cidades do que jamais se viu antes. Fazê-lo de forma segura e eficiente exigirá uma mudança profunda nas tecnologias de gestão de espaço aéreo. A combinação da capacidade de engenharia e desenvolvimento de software da Uber com as décadas de experiência na NASA neste campo proporcionará avanço crucial para o Uber Elevate. – Jeff Holden

Uber Jeff

A parceria entre Uber e NASA foi anunciada por Jeff Holden na Web Summit, em Lisboa (Crédito: Getty Images)

A parceria com a NASA abre muitas portas para o sistema de carro voador da empresa. A agência está trabalhando em uma nova tecnologia de gerenciamento aerospacial chamada UTM (unmanned aerial systems traffic management) para viabilizar voos de baixa altitude seguros e eficientes.

Ao lado dos métodos clássicos de controle do espaço aéreo, a tecnologia UTM poderá ser fundamental para criar um sistema seguro e eficaz de transporte, tornando a visão ambiciosa da empresa – que inclusive criou sua própria divisão aerospacial chamada Uber Elevate – mais viável para um futuro próximo.

Essa não é a primeira parceria firmada para colocar em prática este tipo de tecnologia. Em março de 2017, a Uber anunciou acordo com a Embraer para a criação de aeronaves de uso urbano. O transporte aéreo urbano está se tornando um dos principais projetos para o futuro da Uber.

Os próximos passos da Uber

Segundo a empresa, os táxis voadores são hoje capazes de voar aproximadamente 40 km. A expectativa é de que este índice melhore até o lançamento oficial das aeronaves, aumentando a distância de voo para 96 km. O incremento exigirá muita dedicação e desenvolvimento de novas tecnologias.

Atualmente, um dos principais obstáculos de um sistema como Uber Elevate é superar à regulamentação do controle de tráfego aéreo. Como a introdução de muitas novas aeronaves no céu urbano é preocupante, as “regras do jogo” devem ser bem definidas para esta nova modalidade de transporte.

Uber elevate

O transporte aéreo urbano está se tornando um dos principais projetos para o futuro da Uber (Crédito: Uber Elevate)

Imagine só… se na modalidade padrão de serviço (transporte privado urbano) a Uber já tem milhões de motoristas em todo mundo (sendo mais de 500 mil apenas no Brasil), o que poderia acontecer se uma frota de novos pilotos resolvesse aderir ao Uber Elevate e oferecer transporte aéreo a todos?

Teríamos, para dizer o mínimo, um céu repletos de ubers. E de que forma os táxis aéreos iriam trafegar sem colidir uns com os outros? Quem seria o órgão/setor responsável por orientar a navegação? Seria o próprio Uber? Ou seriam os controladores de tráfego aéreo?

Sem dúvidas, as perguntas são acabam por aqui e serão objeto de muita discussão nos próximos anos. Seja como for, a empresa está confiante de que as agências reguladoras estão abraçando a possibilidade de um futuro com táxis voadores e trabalhando, desde agora, para tornar a iniciativa uma realidade.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Futuro Exponencial é um site dedicado a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade. Contate-nos: contato@futuroexponencial.com

Comentários no Facebook