Cultura

Supermodelos digitais começam a ser usadas em campanhas de moda

A grife francesa Balmain recrutou três supermodelos para sua campanha pré-outono 2018. O detalhe curioso é que as modelos não são humanas, mas totalmente digitais. A iniciativa, que foi recebida com críticas, sinaliza um movimento na indústria para o uso de modelos computadorizadas no lugar de pessoas reais.

Supermodelos digitais em campanha de moda

Uma dos três modelos apresentadas em imagens da campanha é a Shudu. Considerada “a primeira supermodelo digital do mundo”, Shudu foi criada pelo fotógrafo Cameron-James Wilson, em 2017. A modelo rapidamente ganhou notoriedade no Instagram, tendo reunido mais de 140.000 seguidores até o momento.

supermodelos 01
Shudu foi criada pelo fotógrafo Cameron-James Wilson (Crédito: shudu.gram)

Desde a sua criação, a modelo apareceu em ensaios fotográficos para algumas revistas de moda. Agora, Shudu está protagonizando a nova campanha de Balmain ao lado de duas modelos. Em resumo, tanto Zhi quanto Margot foram fabricadas digitalmente pelo mesmo fotógrafo que desenvolveu Shudu.

Já o vestuário usado pelas modelos foi desenvolvido pela CLO Virtual Fashion. Fundada em 2009, a empresa é especializada na criação de simulações de vestuário em 3D. Em síntese, a CLO usa um software de design de moda que cria renderizações de roupas com um realismo impressionante.

Enfrentando as críticas

A iniciativa da Balmain foi recebida com críticas. Em suma, os comentários foram tantos negativos quanto positivos. Enquanto alguns elogiaram a marca por sua abordagem progressiva, outros insistiram que a medida é um passo na direção errada. Afinal, poderá prejudicar oportunidades de trabalho para modelos humanos.

supermodelos 02
A modelo Margot é destaque na campanha da  (Crédito: Balmain)

Em resposta às críticas, a Balmain não necessariamente justifica a mudança para uma campanha virtual. Em resumo, a empresa mais prefere convidar à comunidade para que se junte ao seu “exército”. (O “exército de Balmain” seria um equivalente francês às “Angels” da empresa norte-americana Victorias’s Secret):

Todos são sempre bem-vindos a se juntar ao crescente escalão do exército de Balmain. – Balmain

Afinal, qual é o futuro da indústria da moda? Imagens geradas por computador (CGI, do inglês Computer-Generated Imagery) passarão a ser a regra do mercado? Estarão as supermodelos humanas realmente ameaçadas por supermodelos digitais? Enfim, aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Redação

Futuro Exponencial é um site que se dedica a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Comentários no Facebook

Leia também

Fechar