singularidade
Cultura

Singularidade tecnológica e o destino da humanidade

A ciência é a manifestação da espiritualidade

2045, data prevista para a singularidade tecnológica. Para que tem fé, há Deus; para futuristas, há a singularidade. Todas estas mudanças no planeta tem uma razão e um destino.

A convergência das tecnologias, chamada de Quarta Revolução Industrial, é o ponto oficial da viagem para o futuro exponencial, termo ainda desconhecido entre muitas pessoas. Como todas as viagens, há um destino e uma razão para a jornada.

Nosso destino é a singularidade, que marca o fim de uma era e o início de um novo ciclo humano, onde homem e máquina estarão integrados e onde a Inteligência Artificial supera e muito a inteligência humana.

singularidade singularity

Nosso destino é a singularidade (Crédito: Shutterstock)

Quando li isto pela primeira vez, associei o assunto a meus estudos espirituais, que anunciam a regeneração do nosso mundo há 50 anos, através de figuras como nosso querido Chico Xavier.

O mundo atual ficou insuportável, imoral e não tem condições de abrigar os 10 bilhões de seres humanos que seremos em breve. Uma grande mudança é necessária, principalmente a mudança moral dos habitantes do planeta.

A tecnologia é a grande estrela da era digital, mas o homem continua sendo o personagem principal. Se o homem não evoluir através da tecnologia, ela não terá servido para nada.

Acredito que há uma inteligência de mundo infinitamente maior que nosso limitado entendimento.

É esta inteligência que governa nosso mundo, e sabiamente revela ou provoca aquilo que a humanidade precisa para evoluir. O que nós chamamos de tragédias, conquistas, descobertas, podem ser uma grande revelação de mundos mais evoluídos que o nosso.

Para os céticos, esta ideia soará como um absurdo. Para quem ainda não pensou, será só mais uma ideia. Para quem está em busca, talvez o inicio de um novo caminho, e para quem já estuda como eu há 30 anos, só um fato lógico.

Espiritualidade

Os cientistas que antes não falavam em espiritualidade hoje falam em mágica.

José Cordeiro, renomado cientista global com quem fiz aula há cinco anos, ficou em coma, e depois deste evento, realizou que as coisas deste mundo fogem da mão e da obra humana, e que somos os atores que fazem a grande peça da vida acontecer, mas não o Criador.

singularidade energy

Os cientistas que antes não falavam em espiritualidade hoje falam em mágica (Crédito: Shutterstock)

Quem se espiritualizou nos últimos anos, recebe as novidades com entendimento e conforto, e sabe que todas estas mudanças são para nosso bem e para nossa evolução. Viveremos muito melhor.

A qualidade de vida de populações inteiras melhorará significativamente pós era digital. Resolveremos problemas sociais que até antes pareciam sem solução alguma.

Como todos os ciclos, há uma piora das coisas para depois haver melhora. Haverá mais insegurança geopolítica, a desigualdade social aumentará e muito do mundo que conhecemos desaparecerá. Sempre foi assim, mas nunca tão intenso.

Hoje não reclamamos da falta da máquina de fotografar manual, das fotografias no papel, do mimiógrafo ou da máquina de escrever.

Singularidade

Na física, singularidade é o que acontece no interior de um buraco negro. Um buraco negro se forma quando uma estrela implode e começa a ser destruída pela própria gravidade. Chega uma hora em que não sobra mais estrela. Só gravidade.

singularidade blackhole

Na física, singularidade é o que acontece no interior de um buraco negro (Crédito: Shutterstock)

As técnicas que evoluíram no campo da inteligência artificial são similares às técnicas que o cérebro usa. – Ray Kurzweil, o maior futurista do mundo

As máquinas aprendem tarefas humanas, e em 2029 inteligência artificial e humana serão iguais, e em 2045, uma única máquina será mais inteligente que a humanidade inteira.

Ficaremos reféns da Inteligência Artificial?

Não. Ela assumirá tarefas que atrasam nossa evolução espiritual. Quem estuda sabe que há a pluralidade dos mundos e os mundos existem com níveis de vida diferentes, mais ou menos evoluídos.

Precisamos nos libertar do ego, da mediocridade, da ganância, do materialismo, para nos dedicar ao SER uma espécie de melhor qualidade, com valores morais apurados e grande consciência sobre o mundo e as relações.

Usamos mal nosso mundo, vivemos em torno do que não é relevante na grande vida espiritual, matamos uns aos outros, enganamos pessoas e agredimos nosso semelhante.

As barreiras caíram, as fronteiras não existem mais, somos todos UM, estamos todos na mesma dimensão, e a tecnologia vem em alta velocidade para mostrar ao homem quão pequeno e desviado de sua essência ele está.

Com a era exponencial, viveremos no melhor dos tempos de se viver, poderemos nos relacionar, nos expressar, usar nossos talentos, criar e trabalhar por causas coletivas, e abandonar sem volta atitudes que entre os jovens já são vistas como retrógradas.

Viveremos de 120 a 150 anos. Precisamos encontrar nosso lugar no mundo e trabalhar para que todos os habitantes vivam bem.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Especialista em desenvolvimento estratégico de liderança. Coach para C-Suite PCC/ICF. Pesquisadora de Futurismo e Empresas Exponenciais. Estrategista na construção de novas culturas corporativas. Diretora da W Aceleradora de Transformação de Negócios.

Comentários no Facebook