homem de ferro
Transportes

E se você pudesse voar como o Homem de Ferro?

O revolucionário Daedalus marca o início de uma nova era da aviação humana

O inventor britânico Richard Browning roubou a cena na Internet nesse final de semana, ao apresentar seu projeto Daedalus, um revolucionário sistema de propulsão humana. O Homem de Ferro da vida real – como vem sendo chamado nas redes sociais – divulgou um vídeo apresentando o potencial do traje voador:

Incrível, não? O projeto foi desenvolvido ao longo de 2016 por Browning e sua equipe. Inicialmente, o traje reunia quatro turbinas de gás, com querosene, para levantar voo. Contudo, não estava sendo suficiente para levitar. A equipe, então, teve a ideia de conectar mais duas turbinas nas pernas de Browning:

homem de ferro browning1

O traje com seis turbinas (Crédito: Richard Browning)

O êxito do projeto levou o britânico a fundar a startup de tecnologia Gravity, com o propósito de melhorar a aviação em todo o mundo. Com motores a jato miniaturizados e um exoesqueleto personalizado, o Daedalus poderá atingir a velocidade de 160km/h e terá um custo de produção de US$ 250.000,00.

No futuro, poderemos voar como o Homem de Ferro?

O traje receberá ajustes e acréscimos nos próximos meses. O peso, por exemplo, é um fator importante. Browning acrescenta que, por ter 70 quilos, conseguiu voar com relativa facilidade. No entanto, o Daedalus deverá ser ajustado para suportar mais peso e permitir que todos possam utilizá-lo.

No estágio atual, a roupa parece ainda um pouco desajeitada, estranho e longe da simetria contida na armadura do Homem de Ferro. Mas, não custa lembrar, foi assim que os primeiros computadores se pareciam no passado – e hoje cabem na palma das nossas mãos, com designs cada vez mais sofisticados.

É inegável que a iniciativa de Browning marca o início de uma nova era da aviação humana. Com o crescimento exponencial da tecnologia, no futuro trajes de voo personalizados como o Daedalus poderão ser adquiridos por qualquer um. Afinal, até onde a tecnologia poderá nos levar?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Redação do Futuro Exponencial

Comentários no Facebook