produtividade
Negócios

Produtividade pessoal é uma condição necessária para os profissionais do futuro

Sendo produtivo em sua forma de agir e de viver, a probabilidade de sucesso será bem maior

Hoje vamos falar sobre produtividade pessoal. Poucos dias atrás, estava em sala de aula discutindo com um de meus colegas sobre alguns fatores que acreditamos ser essenciais para o desenvolvimento profissional no futuro.

Como todos podem imaginar, por várias vezes mencionamos questões que hoje são amplamente citadas, como a necessidade de estar atentos às mídias sociais, a capacidade de interagir com pessoas de diferentes culturas, investir em aperfeiçoamento acadêmico, ter resiliência à medida que os problemas surgem em nosso cotidiano, etc.

Não há dúvidas de que todas estas são de extrema importância, mas, por um momento, lembrei de comentar algo que em um mundo cada vez mais competitivo e inovador é – em minha opinião – de alta relevância: a produtividade, especialmente a produtividade pessoal.

Produtividade pessoal

Quando penso em produtividade pessoal, não há como não recordar uma frase que, para mim, foi antológica, dita por um de meus professores de português nos anos 90. Em uma segunda-feira pela manhã, ao questioná-lo sobre o excesso de atividades dadas ao nosso grupo, disse-me sem pestanejar:

Jovem, enquanto descansas, carregue pedra.

Levei um tempo para assimilar aquela mensagem, mas soube pouco tempo depois que, quanto mais dedicação eu dava aos textos entregues para interpretação e propostas de redação para execução, mais sucesso alcançava, com bons conceitos (qualitativos e quantitativos) e estímulo ainda maior para novos desafios.

produtividade 01

A produtividade pessoal tem alta relevância em mundo cada vez mais competitivo e inovador (Crédito: Shutterstock)

Anos depois, novamente tive a oportunidade de ouvir uma frase sobre produtividade, que posso considerar, sim, bem contemporânea.

Comentando com meu gestor da época sobre a distribuição de atividades para meu departamento, fiz uma breve referência sobre o volume de trabalho, que logo foi respondida com uma sentença extremamente valiosa até hoje para mim:

Léo, o Papa dá mais atividades para seus cardeais mais ocupados.

Mesmo sem saber muito das rotinas do Vaticano, estava claro para mim que as demandas estavam sendo dadas pelo padrão de entrega que eu estava tendo como profissional. Não tenham dúvida que foi um dos meus maiores momentos de motivação na carreira.

Aumentando a produtividade

Pois bem, passadas quase duas décadas destas duas citações, faço questão de mantê-las ativas e compartilhar com as pessoas que estão ao meu redor, sejam elas colegas de profissão, de sala de aula e, claro, alunos que comigo já estiveram em cursos tecnológicos de logística.

Precisamos entender que o mercado nos pede mais resultados, produto de tudo aquilo que fazemos, para que possamos estar em condições de fazer frente a nações que são amplamente superiores em condições econômicas e tecnológicas (e, falando de forma bem honesta, mais produtivas).

Para isso, várias técnicas estão disponíveis, mas, sem dúvida, creio que muitos irão concordar que fatores pessoais como a administração do nosso tempo e o entendimento das prioridades são condição sine qua non para obtenção de sucesso. 

produtividade 02

Tenha o máximo de comprometimento em toda e qualquer atividade que for realizar (Crédito: Shutterstock)

Tenha o máximo de comprometimento em toda e qualquer atividade que for realizar, pense na importância da geração de “entregas” de seu trabalho, seja na forma de uma ação, de uma melhoria ou de um projeto.

Imaginem se Cris Gardner, o grande empreendedor americano que serviu de inspiração para o filme À procura da felicidade (2006), não tivesse se comprometido a fazer grandes entregas com todas as adversidades que lhe foram impostas.

Apesar de uma série de eventos, sua produtividade (e perseverança) pode ser considerada altíssima, a ponto de torná-lo onde uma pessoa de muito valor.

Portanto, caso esteja na dúvida em dar seguimentos a novos planos – como uma nova graduação, ou projetos voluntários, tão bem vindos pela sociedade atualmente – e um dos motivos pelo qual você ainda não decidiu seja o grande número de atividades, pense se não há possibilidade de “carregar algumas pedras”.

Considere se não é o momento de ser um “cardeal dos mais ocupados”. Tenha certeza que um pouco de sacrifício haverá sim, mas sendo produtivo em sua forma de agir e de viver, a probabilidade de sucesso será bem maior.

Posso dizer que, em meu caso, tenho conseguido!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Fanático por leitura, Administrador de empresa e Especialista em logística e operações.

Comentários no Facebook