Inovação

Conheça as previsões de Michio Kaku para o mundo em 2038

Michio Kaku é considerado por muitos o maior físico teórico da atualidade. O estadunidense dedicou décadas para compreender as leis fundamentais da física, analisar de que modo a ciência impactará nossas vidas no futuro e explicar temas complexos ao público de forma educativa e divertida.

O entusiasmo em explorar as leis definitivas da física, somado ao fascínio pelo futuro, levaram o físico a escrever os livros Hiperespaço (2000), Visões do futuro (2001), Mundos paralelos (2008), Física do impossível (2010) e A física do futuro (2012). O conjunto da obra é, sem dúvida, riquíssimo.

O mundo em 2038, segundo Michio Kaku

Sempre exibindo simpatia, Michio Kaku é constantemente convidado para palestrar em feiras tecnológicas e grandes eventos científicos. Nesta semana, em sua mais recente palestra no World Government Summit 2018, em Dubai, o físico compartilhou suas perspectivas para o mundo em 2038.

Confira a seguir as principais previsões de Michio Kaku para a vida daqui a 20 anos.

Michio Kaku 01
Michio Kaku compartilhou suas perspectivas para o mundo em 2038 (Crédito: Scoopnest)

1. Em 2038, não mais usaremos o termo “computador” no cotidiano 

Michio Kaku está convencido de que os dispositivos tecnológicos serão onipresentes em 2038. De nossos corpos às nossas cidades, tudo será um computador. Não haverá nada que não seja um computador. E, consequentemente, nosso vernáculo evoluirá para acompanhar todos esses avanços tecnológicos.

Michio Kaku 02
No futuro, não mais usaremos o termo “computador” no cotidiano (Crédito: Shutterstock)

Os computadores não deixarão de existir, mas nós não mais usaremos os termos “computador” ou “computadores” em nosso cotidiano. As expressões desaparecerão do vernáculo, provavelmente sendo usadas apenas para se referir aos tempos passados. Em suma, perderão o seu sentido de existir.

2. Em 2038, criaremos itens personalizados a qualquer momento

Segundo o físico teórico, a impressão em 3D mudará completamente nossas vidas. Em 2038, seremos capazes de criar exatamente tudo o que imaginarmos. Será um mundo em que poderemos imprimir itens personalizados, como joias, sapatos, camisetas, calças ou qualquer outro tipo de roupa.

Michio Kaku 03
Em 2038, seremos capazes de criar exatamente tudo o que imaginarmos (Crédito: Shutterstock)

No mundo de amanhã, se você quiser dar um brinquedo a seu filho, tudo o que você precisará fazer é baixá-lo. Em questão de segundos, poderá imprimir o novo brinquedo em sua própria sala de estar. No futuro imaginado por Kaku, nossas casas serão mais do que casas: serão verdadeiras ferramentas.

3. Em 2038, conversaremos com papéis inteligentes

O físico acredita que a arquitetura dos espaços (pessoais, profissionais e públicos) será completamente transformada no futuro. Nossas paredes se tornarão verdadeiras extensões de nossos corpos. Seremos capazes de projetar nossos smartphones, laptops, notebooks e telas de TV em todos os cantos.

Michio Kaku 04
Nossas paredes se tornarão verdadeiras extensões de nossos corpos (Crédito: Home Designing)

Esses “papéis inteligentes” serão capazes de nos mostrar qualquer informação que solicitarmos, assim como as telas de computador fazem nos dias de hoje. Segundo o físico, poderemos “conversar com as paredes” e elas, por sua vez, também terão a capacidade de responder de volta.

4. Em 2038, nos comunicaremos com extrema facilidade

Segundo Michio Kaku, a tecnologia ajudará a nos conectar com pessoas de todo o mundo, permitindo a troca de ideias e pensamentos como nunca antes. Seremos capazes de conversar com pessoas em qualquer idioma por meio de lentes de contato, que traduzirão o diálogo em tempo real.

Michio Kaku 05
No futuro, nos comunicaremos facilmente com qualquer pessoa do mundo (Crédito: Shutterstock)

5. Em 2038, seremos capazes de vencer o envelhecimento

Na visão do físico teórico, a inteligência artificial tem potencial para vencer o processo de envelhecimento. Em 2038, poderemos comparar milhões de genomas de idosos com milhões de genomas de jovens e identificar exatamente onde o envelhecimento ocorre, para, então, erradicá-lo.

Michio Kaku 06
A inteligência artificial poderá ajudar a vencer o processo de envelhecimento (Crédito: Shutterstock)

Prevendo o futuro

Embora ninguém tenha a capacidade de prever o futuro, algumas tecnologias apontadas já estão bem desenvolvidas por equipes de pesquisa no mundo inteiro. Hoje, sites como o Thingiverse oferecem modelos prontos para qualquer um baixar e posteriormente imprimir com uma impressora 3D.

No campo da comunicação, a empresa Waverly Labs desenvolveu o Pilot, um fone de ouvido inteligente que oferece tradução simultânea, em tempo real, entre línguas diferentes. Já na seara dos papéis inteligentes, o assistente pessoal Duo é capaz de projetar os dispositivos domésticos na parede de sua casa.

Sim, ainda continuamos usando o termo “computador” em nosso cotidiano, e nossos corpos parecem envelhecer a cada dia, mas, no ritmo acelerado em que as mudanças estão ocorrendo, será que as previsões de Michio Kaku parecem assim tão “improváveis” e “distantes”?

Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Redação

Futuro Exponencial é um site que se dedica a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Comentários no Facebook

Leia também

Fechar