pontes
Cultura

Arquiteto propõe impressão 3D de ‘pontes agrícolas’ para revitalizar cidade destruída pela guerra

Intitulado The 5 Farming Bridges, o projeto será construído na cidade de Mossul

O arquiteto Vincent Callebaut apresentou um projeto inovador para reconstruir a cidade de Mossul, que acabou sendo devastada durante os conflitos travados entre o Iraque e o Estado Islâmico. The 5 Farming Bridges propõe a construção de pontes impressas em 3D em meio a fazendas urbanas autossustentáveis.

Mossul, a cidade devastada pela guerra

Mossul esteve sob o domínio do Estado Islâmico, que a ocupou em junho de 2014. Após meses de combates intensos, a cidade foi reconquistada pelas forças iraquianas em julho deste ano. Contudo, muitas das áreas urbanas foram destruídas no período, incluindo as cinco pontes que abrangem a Rio Tigre.

pontes 01

O projeto de Vincent Callebaut almeja reconstruir Mossul (Crédito: Vincent Callebaut Architectures)

Bairros inteiros foram arrasados: hospitais, mesquitas, complexos esportivos e milhares de casas. Mais da metade da cidade foi simplesmente apagada do mapa, deixando apenas milhões de toneladas de escombros. O Governo iraquiano e os habitantes locais terão um longo trabalho de reconstrução pela frente.

pontes 02

As pontes serão impressas em 3D usando escombros de guerra (Crédito: Vincent Callebaut Architectures)

Para enfrentar o cenário, Vincent Callebaut acredita que as pontes poderiam ser reconstruídas como espaços habitados cobertos por fazendas urbanas autossustentáveis. O arquiteto apresentou seu projeto durante o The Rifat Chadriji Prize for Architecture, um concurso anual arquitetônico de ideias abertas.

pontes 03

As pontes serão construídas em meio a fazendas urbanas autossustentáveis (Crédito: Vincent Callebaut Architectures)

Em sua mais recente edição, a competição pediu ideias para reconstruir as áreas liberadas de Mossul. The 5 Farming Bridges ficou em 3º lugar na competição, propondo construir uma nova cidade sobre as áreas devastadas.

pontes 04

The 5 Farming Bridges tem potencial para reconstruir Mossul (Crédito: Vincent Callebaut Architectures)

As pontes de Mossul

Como as cinco pontes que abrangem o Rio Tigre foram destruídas durante os combates, o objetivo inicial agora é reconstruí-las. As novas pontes serão impressas em 3D usando detritos de ruínas e escombros de guerra para enfrentar o problema da escassez de habitação a preços acessíveis.

pontes 05

O projeto foi apresentado durante o The Rifat Chadriji Prize for Architecture (Crédito: Vincent Callebaut Architectures)

 

As pontes serão construídas em meio a fazendas urbanas autossustentáveis e campos agrícolas dedicados à permacultura, com a finalidade de garantir autonomia alimentar aos habitantes de Mossul. As fazendas e os pomares urbanos serão irrigados pela água do Rio Tigre por meio de bombas de parafusos.

pontes 06

Uma nova cidade será erigida sobre as áreas devastadas (Crédito: Vincent Callebaut Architectures)

O projeto contém ainda unidades modulares inspiradas na chamada mugarna, uma forma de abóbada ornamentada usada na arquitetura islâmica desde a época medieval. As aldeias serão adaptáveis, ajustáveis e empilhadas em pequenos grupos, formando um sistema verde e completamente sustentável.

O modelo de planejamento urbano pode ser facilmente replicado com o objetivo de aumentar rapidamente a capacidade de habitação na cidade e fornecer uma solução prática e inspiradora para repatriados de guerra. – Vincent Callebaut

pontes 07

As aldeias serão adaptáveis, ajustáveis e empilhadas em pequenos grupos (Crédito: Vincent Callebaut Architectures)

The 5 Farming Bridges tem potencial para reconstruir a cidade, hoje completamente devastada pela guerra. O conceito pioneiro de Vincent Callebaut poderá mudar o caminho para construir edifícios, tornando o processo mais rápido e menos oneroso, e contribuir para enfrentar pobreza em Mossul.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Futuro Exponencial é um site dedicado a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade. Contate-nos: contato@futuroexponencial.com

Comentários no Facebook