Cultura

Se o passado é celebrado, por que não celebrar o futuro?

Somos orientados pelas datas que registram marcos importantes que fizeram História. Para criar o novo, que vem no fluxo acelerado dos novos tempos, temos também que nos orientar pelas datas que farão História. Então, se o passado é celebrado, por que não celebrar o futuro?

Dia 1 de março, Dia Mundial do Futuro. Pode ser que essa data não represente muito para quem faz parte de uma cultura que só projeta o passado. Mas, para as novas gerações que já estão desenhando essa nova era, poderá ser importante registrar datas que ainda não aconteceram.

Celebramos o passado e isso nos faz lembrar do que fomos e somos. Mas por que não celebrar o futuro, que nos faz imaginar o que seremos ou o que poderemos ser? O futuro merece ser celebrado por ser espaço ainda não habitado e que oferece as mais ricas reservas renováveis de criatividade.

celebrar 01
O futuro oferece as mais ricas reservas renováveis de criatividade (Crédito: Shutterstock)

Celebrar o futuro

Pensando em celebrar o futuro que ainda não aconteceu, um grupo de futuristas ao redor do mundo inaugurou o Dia Mundial do Futuro, que tem sido celebrado há 5 anos, sempre no dia 1 de março.

Esse ano mais uma oportunidade para você participar de uma conversa online ao vivo (via videoconferência) que estará no ar 24 horas — falando e ouvindo sobre o futuro com renomados futuristas de vários países.

Organizado pelo Projeto Millennium, a maior rede global de pesquisadores futuristas, com o apoio de cinco organizações internacionais que também estudam o futuro, forças foram somadas para convidar seus associados e o público em geral pelo mundo. Todos estão convidados a entrar on-line ao meio dia do seu país.

A ideia é explorar caminhos de como construir um futuro melhor para todos os cidadãos planetários. É um bate-papo global a ser conduzido pelo Projeto Millennium, e que vai girar pelo mundo para envolver pessoas engajadas com a criação de futuros desejáveis e com vontade de compartilhar ideias num raro momento criativo global.

As cinco organizações vão disponibilizar facilitadores para cada um dos 24 fusos horários. Os copatrocinadores do evento no apoio ao Projeto Millennium Project são: a APF — Association of Professional Futurists (Associação de Futuristas Profissionais), o Clube of Amsterdam, o Humanity + e a WFSF World Futures Studies Federation (Sociedade Mundial de Estudos do Futuro).

Aqui no Brasil, o Dia Mundial do Futuro vai ser celebrado comigo, Rosa Alegria, diretora do Projeto Millennium no Brasil, oportunidade em que apresentarei o relatório O Estado do Futuro 19.1 e os impactos nos negócios no inovaBra — habitat, o espaço de coinovação do Bradesco.

O evento ocorre amanhã, dia 1 de março, das 9 às 12 horas em São Paulo, com a participação especial (via videoconferência) de Jerome Glenn, o diretor global do Projeto Millennium. Na ocasião, todos os que irão participar, vão poder interagir com Jerome Glenn, um dos mais importantes nomes do futurismo mundial.

Mas os que não puderem participar do evento, estão convidados a participar virtualmente ao meio dia (hora Brasilia). Basta clicar aqui. Marquem esse link e fiquem atentos!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Rosa Alegria

Futurista profissional, palestrante, pesquisadora de tendências e Mestre em Estudos do Futuro pela Universidade de Houston (EUA)

ARTIGOS RELACIONADOS

Comentários no Facebook

Leia também

Fechar