Ciência

NASA estende a missão espacial Juno até 2021

A NASA decidiu estender as atividades operacionais de Juno até 2021. Atualmente orbitando Júpiter, a sonda espacial estava programada para colidir com a atmosfera do planeta e encerrar seus trabalhos científicos em julho deste ano. Com o anúncio, Juno continuará estudando Júpiter até julho de 2021.

A ampliação do prazo será fundamental para atingir um dos objetivos principais da Juno, Em síntese, concluir o processo de mapeamento do planeta. Desde 2016, a sonda está mapeando Júpiter, fatia por fatia, usando um conjunto de instrumentos diferentes – e mais três anos serão essenciais para atingir o objetivo.

Missão Juno

O investimento da missão Juno até o momento foi de US$ 1,13 bilhão no total. A quantia inclui o desenvolvimento de instrumentos científicos, serviços de lançamento, operações de missão e processamento de dados científicos. Com o prolongamento da missão, o orçamento deverá naturalmente ser modificado.

Juno levou 5 anos para alcançar Júpiter, sendo lançada em 5 de agosto de 2011. Desde que chegou à órbita do planeta (4 de julho de 2016), completou, com sucesso, mais de 12 voltas em torno da atmosfera agitada. Durante os voos, a sonda capturou imagens hipnotizantes do maior planeta do sistema solar.

Juno 01
Só para ilustrar: nuvens em tons impressionantes no hemisfério norte de Júpiter (Crédito: NASA)
  • Veja mais fotos do planeta Júpiter aqui.

Explorando Júpiter

A espaçonave está estudando os campos gravitacionais e magnéticos de Júpiter. Além disso, o objetivo é coletar uma série de dados da atmosfera espessa. As informações deverão ajudar os cientistas a entender como o maior planeta do sistema solar se formou. E como evoluiu desde então.

Juno 02
Em resumo, Juno completou mais de 12 voltas em torno de Júpiter (Crédito: NASA)

A maioria das observações de Juno ocorre durante as aproximações (flybys) com o planeta, que ocorrem uma vez a cada 53 dias. Inicialmente, a sonda deveria orbitar Júpiter a cada 14 dias. Mas um problema relacionado à válvula de propulsão da aeronave anulou o plano, exigindo mais tempo para atingir a meta.

Juno 03

Juno precisará de mais tempo para coletar dados nessa órbita mais longa. Assim, a NASA considerou fundamental prolongar as atividades operacionais da sonda espacial até julho de 2021. Já o encerramento completo da missão, com análise de todos os dados científicos, está previsto para setembro de 2022.

Quando o trabalho de Juno terminar, a sonda será mergulhada intencionalmente na espessa atmosfera de Júpiter e, então, destruída – o mesmo procedimento, aliás, foi realizado com a sonda Cassini, em 2017 –. O objetivo, em síntese, é não contaminar Europa, a lua jupiteriana com potencial de abrigar vida.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Redação

Futuro Exponencial é um site que se dedica a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Comentários no Facebook