2040
Cultura

Futurista britânico prevê como será o mundo em 2040

Conheça as projeções de Ray Hammond para o futuro da humanidade

O governo do Reino Unido anunciou nesta semana que irá proibir a venda de carros novos movidos a gasolina e diesel a partir de 2040. A decisão foi tomada em virtude do receio de que o aumento dos níveis de óxido de nitrogênio represente um risco grave para a saúde pública.

O mundo em 2040

Preocupada com os desdobramentos do anúncio, o New York Post pediu ajuda do futurista britânico Ray Hammond, que vem estudando as principais tendências que moldarão o futuro há mais de 35 anos, para criar uma imagem de como o mundo poderá parecer na era pós-gasolina.

2040 hammond

Ray Hammond é considerado um dos futuristas mais experientes da Europa (Crédito: USIEvents)

E, então, o que veremos nos próximos 23 anos?

Alimentação

À medida que a população mundial cresce – havendo estimativa de mais de 9 bilhões de pessoas no mundo até 2040 –, não seremos capazes de cultivar carne como fizemos até agora, e não haverá espaço suficiente para todos os animais que precisamos.

2040 meat

Em 2040, até 40% da carne será artificial (Crédito: Shuttestock)

No futuro, veremos tecidos artificiais sendo cultivados em fábricas, sem a necessidade de um animal vivo. Até 40% da carne será artificial, mas projetada para ter o mesmo aspecto, gosto e cheiro da carne de verdade. Como a maioria das pessoas viverão em cidades, o cultivo também será realizado em fazendas verticais.

Comunicação

Hoje, os smartphones são os gadgets indispensáveis em nossas vidas diárias. Contudo, em 2040, eles terão em parte desaparecido, sendo substituídos por uma série de dispositivos que usaremos ao redor de nossos corpos.

Dentre os novos utensílios, teremos lentes de contato inteligentes que nos permitirão ler textos flutuando na frente de nossos olhos e brincos que enviarão mensagens de um assistente virtual para nossos ouvidos.

2040 communication

Em 2040, teremos substituídos os smartphones por uma série de dispositivos (Crédito: Shutterstock)

As redes sociais se tornarão integrantes do mundo real. Poderemos ver um estranho na rua e, usando o software de reconhecimento facial ligado aos nossos centros de controle, saber instantaneamente seu nome e acessar o seu perfil. Como resultado, haverá muitas discussões sobre a privacidade.

Saúde

Para Hammond, todos nós usaremos uma enorme variedade de sensores, que serão capazes de monitorar nossos batimentos cardíacos, pressão sanguínea e nível de açúcar no sangue. Consequentemente, a longevidade aumentará e muitas pessoas viverão muito além dos 100 anos de idade.

2040 sensor

Em 2040, todos nós usaremos uma enorme variedade de sensores médicos (Crédito: Shutterstock)

Os exoesqueletos, estruturas de suporte artificiais usadas para diversas finalidades – como dar a pessoas paraplégicas a oportunidade de andar de novo – ainda são volumosos e rígidos. Mas, em 2040, eles serão suaves e confortáveis, fazendo com que os idosos permaneçam móveis por mais tempo.

As crianças nascidas em 2040 terão acesso, desde cedo, a terapia genética e nanotecnologia. Logo, a menos que se envolvam em um acidente fatal, poderão viver para sempre e parecer muito mais jovens.

Sexo

As mulheres têm hoje, em média, 9 parceiros sexuais ao longo da vida. Já os homens têm, em média, 11. Hammond estima que em 2040 esses números aumentarão para 100 para mulheres e 200 para homens.

O acréscimo no número de parceiros ocorrerá como decorrência da evolução da robótica. Para o futurista, as pessoas irão se apaixonar por parceiros-robôs, o que afetará os relacionamentos e tornará os casamentos mais raros.

2040 robot

Em 2040, algumas pessoas se relacionarão – física e emocionalmente – com robôs (Crédito: Shutterstock)

Uma nova geração de robôs sexuais está atingindo o mercado. Estas máquinas são essencialmente realistas e têm movimentos sofisticados similares aos dos seres humanos. Já existem modelos capazes de falar, sorrir e cantar e até bonecas sexuais que oferecem “conexão emocional“.

Para Hammond, à medida que a indústria da robótica cresce, é inevitável que algumas pessoas se relacionem – física e emocionalmente – com as máquinas em 2040.

Transporte

Em 2040, a maioria dos veículos será autônoma. Os automóveis serão auto-dirigíveis e transitarão nas estradas em sintonia, liberando espaço das rodovias e desafogando o trânsito.

Não havendo mais necessidade de dirigir, o único lugar onde poderemos experimentar estar no controle de um carro – como fazemos hoje – será em pistas de corrida licenciadas.

O transporte também será facilitado pelos hyperloops, transportes de tubos através dos quais os passageiros poderão viajar até 1.200 km/h, chegando aos seus destinos em poucos minutos.

2040 hyperloop

Em 2040, as pessoas usarão os hyperloops para chegar rapidamente aos seus destinos (Crédito: Shutterstock)

Já em relação às viagens aéreas, Hammond não vislumbra grandes mudanças. Na opinião do futurista, mesmo que haja aviões elétricos ou mesmo antônomos, eles serão uma pequena minoria.


E você? Acredita que Ray Hammond pode estar certo sobre suas projeções para o mundo de 2040? Qual sua opinião sobre as previsões do futurista britânico? Deixe seu comentário abaixo!

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Futuro Exponencial é um site dedicado a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade. Contate-nos: contato@futuroexponencial.com

Comentários no Facebook