Virtualidade

Missão da SpaceX à Lua será transmitida em realidade virtual

Elon Musk revelou nesta semana a tão aguardada identidade do primeiro turista lunar da SpaceX. O futuro viajante espacial é o bilionário japonês Yusaku Maezawa. Com 42 anos de idade, Maezawa está decidido a dar volta na Lua em 2023. E, ao que tudo indica, a ambiciosa jornada será transmitida em realidade virtual.

De fato, muitos criticaram a iniciativa de Musk. Não é a toa: o sul-africano vem se envolvendo em episódios bastante polêmicos. Há poucos dias, em uma entrevista ao podcast do comentarista Joe Rogan, o empreendedor fumou maconha ao vivo. Agora, sua empresa Tesla está sendo investigada por suspeita de fraude.

Mas, apesar dos episódios, não se pode negar que Musk realmente “entrega” o que promete. Recentemente, o empreendedor enviou seu Tesla Roadster ao espaço, em uma arriscada missão até Marte (Para a infelicidade dos terraplanistas, o veículo de estimação apresentou uma Terra esférica).

Leia também:

  • Afinal, onde está o Tesla Roadster de Elon Musk? (aqui)

Orbitando a Lua

Agora, o próximo objetivo é a Lua. A missão está prevista para ser lançada em 2023, a bordo do Big Falcon Rocket. De fato, poderia ser mais um lançamento espacial como outro qualquer. Mas parece que até mesmo nós, meros mortais, teremos a oportunidade de acompanhar a jornada em primeira mão.

transmitida 01
A jornada de Yusaku Maezawa será transmitida em tempo real (Crédito: Getty Images)

Em síntese, de acordo com Elon Musk, a viagem será transmitida ao vivo. Desse modo, pessoas do mundo todo poderão acompanhar a jornada de Maezawa e seu grupo de artistas em tempo real. O detalhe curioso é que, conforme Musk, a missão será disponibilizada em realidade virtual de alta definição.

Uma missão transmitida em realidade virtual

Em resumo, a ideia é que os telespectadores se sintam como se estivessem a bordo da missão. Como sabemos, a tecnologia atual não permite esse nível de imersão. Quem assiste um vídeo no YouTube tem, no máximo, a sensação de estar assistindo a um filme. Contudo, não se sente como se estivesse no filme.

transmitida 02
A missão está prevista para ser lançada em 2023 (Crédito: SpaceX)

Há também o problema da transmissão. Afinal, se a jornada do Tesla Roadster conseguiu ser reproduzida durante pouco mais de 4 horas, como seria possível transmitir a missão privada até a Lua sem quaisquer falhas ou interrupções? (Não custa relembrar que a Lua fica a 384.400 km da Terra…)

Dificuldades à vista

A solução talvez seja o programa Starlink, que pretende cobrir a Terra com milhares de satélites para garantir que todos os cidadãos do mundo tenham acesso à Internet. De acordo com Musk, é provável que o projeto como um todo esteja completamente ativo até o lançamento da missão privada.

Seja como for, um livestream em realidade virtual com transmissão diretamente do espaço seria algo surpreendente e capturaria a atenção de praticamente todos. Algo talvez digno do que foi o pouso na Lua, em 1969. Resta saber se até lá teremos a tecnologia suficiente para transmitir este grande espetáculo.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Redação

Futuro Exponencial é um site que se dedica a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Comentários no Facebook