Ciência

Lockheed Martin revela conceito de espaçonave para missões a Marte

A Lockheed Martin revelou um conceito de espaçonave para futuras missões a Marte. Projetada para acomodar instrumentos científicos, estações de sono, máquinas de exercícios e estações de trabalho robotizadas, a cápsula poderá um dia abrigar quatro astronautas em uma jornada até o planeta vermelho.

Enviando humanos a Marte

Em síntese, a iniciativa faz parte dos planos da NASA para enviar humanos a Marte em um futuro próximo. Seis empresas foram contratadas para construir protótipos de habitats ainda este ano. Foram elas: Boeing, Space Systems, Orbital ATK, NanoRacks, Bigelow Aerospace e a própria Lockheed Martin.

Uma vez concluídas as propostas, a NASA revisará todas elas, com objetivo de melhor compreender os sistemas e interfaces que precisam ser implantados para facilitar a vida no espaço profundo. Só para ilustrar: o investimento para viabilizar os protótipos foi de US$ 65 milhões até o momento.

Leia também:

  • NASA revela seus últimos planos para levar humanos até Marte (aqui)
Lockheed Martin 01
A cápsula poderá um dia abrigar quatro astronautas em uma jornada até Marte (Crédito: Lockheed Martin)

Queremos chegar à Lua e a Marte o mais rápido possível. E sentimos que realmente temos muitas coisas que podemos usar para fazer isso. – Bill Pratt (gerente de programa da Lockheed)

O protótipo da Lockheed Martin

O design da Lockheed foi baseado em um módulo projetado na década de 80. Mais precisamente, no início da era do ônibus espacial. Chamado Donatello Multi-Purpose Logistics Module, o módulo foi construído para transportar cargas à Estação Espacial Internacional. Contudo, jamais chegou a ser enviado ao espaço.

Com 5 metros de largura e quase 7 metros de comprimento, a cápsula cilíndrica tem o tamanho de um pequeno ônibus. Ainda assim, deverá ser suficiente para acomodar quatro astronautas em um futuro próximo. Conforme a empresa, os viajantes permanecerão na espaçonave por um período de até 60 dias.

Lockheed Martin 02
O design foi baseado em um módulo projetado na década de 80 (Crédito: Lockheed Martin)

Pense nisso como um trailer no espaço profundo. – Bill Pratt (gerente de programa da Lockheed)

Planos para o futuro

Para visualizar o layout da cápsula, a equipe da Lockheed usou headsets de realidade aumentada. Os equipamentos, que se sobrepõem ao hardware com simulações, economizaram tempo e dinheiro. Além disso, ajudaram a empresa a detectar os erros desde o início, aprimorando o protótipo nos mínimos detalhes.

Em resumo, a versão final da cápsula será anexada à Deep Space Gateway (DSG), uma estação espacial planejada em órbita ao redor da lua. De acordo com a NASA, a DSG deverá ser montada até 2025. Enfim, se tudo correr bem, a cápsula da Lockheed poderá ser testada em algum momento da década de 2030.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Redação

Futuro Exponencial é um site que se dedica a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Comentários no Facebook