vida humana
Ciência

Afinal, qual é o limite máximo da vida humana?

A humanidade já atingiu o seu teto de longevidade?

O ser humano sempre buscou prolongar a vida humana, desde os tempos mais remotos da história. Mas, apesar dos avanços científicos, até hoje não conseguimos evitar que nosso corpo se deteriore; que nossos órgãos deixem de cumprir funções essenciais; e que o “fim do jogo” chegue uma hora para todos.

É fato que os cientistas estão pesquisando os limites biológicos da vida humana há décadas. Contudo, o que realmente se concluiu até agora? Qual a idade máxima que podemos alcançar? Afinal, os seres humanos têm (ou não têm) um limite máximo de vida?

vida humana 01

Os cientistas estão pesquisando os limites biológicos da vida humana há décadas (Crédito: Shutterstock)

Os limites de nossa biologia

Um estudo publicado na revista Nature sugere não ser possível estender a duração da vida humana para além dos 125 anos de idade. Segundo a pesquisa, conduzida por equipe de cientistas do Albert Einstein College of Medicine, a longevidade humana máxima já foi alcançada nos anos 90.

Utilizando dados do The Human Mortality Database e do International Database on Longevity, além de informações populacionais de mais de 40 países, os pesquisadores identificaram que a vida útil máxima dos seres humanos é, em média, 115 anos, com um limite absoluto de 125 anos.

vida humana 02

O estudo foi coordenado pelo Dr. Jan Vijg (Crédito: Albert Einstein College of Medicine)

Segundo o coordenador do estudo, Dr. Jan Vijg, enquanto a mortalidade tardia experimentou um declínio desde os anos 1900, a idade até a morte atingiu o teto próximo ao ano de 1997 – ano em que faleceu a pessoa mais velha já documentada da história, a francesa Jeanne Calment:

Os dados sugerem fortemente que [a longevidade máxima] já foi alcançada e que isso aconteceu na década de 1990. – Dr. Jan Vijg

Embora Jeanne Clement tenha conseguido sobreviver até os 122 anos, os pesquisadores acreditam que o caso é um ponto fora da curva nas estatísticas. A probabilidade de uma pessoa viver até esta idade – e, sobretudo, aos 125 anos –, em qualquer lugar do mundo, é significativamente remota.

O estudo revela que a humanidade já alcançou o melhor possível através da biologia. Segundo o Dr. Jan Vijg, o progresso adicional contra doenças infecciosas e crônicas pode continuar aumentando a expectativa de vida média, mas não o tempo de vida máximo.

vida humana 03

O estudo revela que a humanidade já alcançou o melhor possível através da biologia (Crédito: Shutterstock)

O estudo dos cientistas do Albert Einstein College of Medicine foi confirmado recentemente por estatísticos holandeses da Tilburg University e da Erasmus University Rotterdam, cujas descobertas identificaram que a idade de vida máxima para homens é 114,1 anos e 115,7 para mulheres.

Como se pode observar, os números são muito próximos das descobertas do estudo anterior. Na concepção do pesquisador John Einmahl, embora os cuidados médicos e condições de vida estejam melhorando há décadas, a vida humana parece ter atingido um limite:

Claro que a expectativa de vida média aumentou. No entanto, o limite máximo em si não mudou. – John Einmahl

Prolongando a vida humana

Embora contribuam para oferecer uma visão sobre a longevidade, as pesquisas não levaram em consideração uma série de esforços alimentados pelas novas tecnologias, que buscam prolongar a vida útil dos seres humanos.

Dentre os esforços, vale destacar o aumento do número de novas pesquisas relacionadas aos chamados estudos de longevidade ou anti-envelhecimento. A ciência da extensão da vida humana está adquirindo mais popularidade nos últimos anos, trazendo novas perspectivas sobre o tema.

vida humana 04

Estudos de longevidade ou anti-envelhecimento estão aumentando nos últimos anos (Crédito: Shutterstock)

Uma minoria crescente de cientistas tem se convencido de que o envelhecimento, enquanto um fenômeno natural experimentado por todos nós, é uma doença que pode ser tratada ou mesmo curada.

Os avanços da biotecnologia (área que utiliza organismos vivos para a produção de bens e serviços) e da biologia sintética (área de pesquisa que combina biologia e engenharia para projetar e construir novas funções e sistemas biológicos) estão nos permitindo estender a vida de variadas formas.

Enquanto alguns especialistas querem retardar o processo de envelhecimento, outros estão determinadas a interromper o processo, a ponto de sugerir que a humanidade seria capaz de alcançar a imortalidade no futuro.

A ambiciosa 2045 Initiative, fundada pelo bilionário russo Dmitry Itskov, acredita que poderá tornar os seres humanos imortais, criando tecnologias que permitam transferir a personalidade de um indivíduo para um transportador não biológico mais avançado.

E o que dizer de Alex Zhavoronkov, o pesquisador que pretende utilizar inteligência artificial (AI) para vencer o envelhecimento? Assim como a 2045 Initiative, sua ideia parece algo próprio da ficção científica, mas, quando o assunto é tecnologia, o impossível parece sempre se tornar viável ao final.

vida humana 05

Alex Zhavoronkov quer utilizar inteligência artificial para vencer o envelhecimento (Crédito: Adnkronos)

Além de CEO da Insilico Medicine – empresa que combina AI com pesquisas sobre envelhecimento –, Zhavoronkov é Diretor do International Aging Research Portfolio (IARP) e da Biogerontology Research Foundation, instituições que também se dedicam a estudar o assunto.

Zhavoronkov almeja construir um sistema capaz de modelar e monitorar o estado de saúde humana para corrigir rapidamente desvios ou realizar intervenções terapêuticas, se necessário.

Segundo o pesquisador, o potencial impacto da inteligência artificial sobre a humanidade vai muito além da singularidade. Para ele, é a tecnologia que poderá nos salvar da morte nas próximas décadas.

Sem dúvida, a extensão da vida humana exigirá uma pesquisa extensa. Mas, inegavelmente, as possibilidades de prolongarmos a longevidade são infinitas. Hoje, o limite máximo da vida humana talvez seja 125 anos. Mas, no futuro, quem poderá afirmar que haverá um limite?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Futuro Exponencial é um site dedicado a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade. Contate-nos: contato@futuroexponencial.com

Comentários no Facebook