japão
Ciência

Japão revela planos para colocar astronauta na Lua até 2030

O anúncio esquentou ainda mais a corrida espacial asiática

A Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (JAXA) revelou planos para colocar um astronauta na Lua até 2030. A proposta foi apresentada na última semana ao Ministério da Educação, Cultura, Esportes, Ciências e Tecnologia do Japão, responsável pelos rumos da exploração espacial do país.

Os planos do Japão

É a primeira vez que a JAXA revelou a intenção de enviar astronautas japoneses para além da Estação Espacial Internacional (EEI), que atualmente orbita em torno da Terra a uma altitude de 350km:

japão EEI

A Estação Espacial Internacional (Crédito: NASA)

O anúncio do Japão é apenas o mais recente de uma série de planos de exploração espacial dos países asiáticos. Em dezembro de 2016, a China anunciou planos para uma missão tripulada à Lua em algum momento no futuro. Já a Índia pretende lançar sua segunda missão lunar não tripulada em 2018.

Juntos, os três países estão travando uma crescente concorrência pelo prestígio espacial na região, semelhante ao que os Estados Unidos e a URSS fizeram durante a Guerra Fria (1945-1991).

Missão multinacional

Apesar dos planos ambiciosos, o Japão não é capaz de cumprir o objetivo sozinho e dependerá da colaboração internacional. Enviar um foguete exclusivamente japonês para a Lua é extremamente dispendioso para a JAXA.

japão terra

O Japão dependerá da colaboração internacional para colocar um astronauta na Lua (Crédito: NASA)

Para alcançar seu objetivo, o primeiro passo será se juntar à missão liderada pela NASA em 2025. O Japão sugeriu estar interessado em contribuir com tecnologia para uma missão multinacional tripulada. O país ainda não tem um assento garantido, mas espera conseguir um espaço após auxiliar no projeto.

Embora não esteja claro qual a tecnologia que o Japão está tentando aproveitar para fazer a viagem à Lua, a JAXA revelará mais detalhes do plano no Fórum Internacional de Exploração Espacial do Japão, em março de 2018.

Seja como for, o aumento do número de países com programas espaciais ativos traz excelentes perspectivas para o futuro da ciência. Quanto mais explorarmos o cosmos, mais poderemos aprender sobre nós mesmos.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Futuro Exponencial é um site dedicado a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade. Contate-nos: contato@futuroexponencial.com

Comentários no Facebook