Inovação

Holanda poderá abrigar as primeiras casas habitáveis impressas em 3D

Uma cidade holandesa poderá abrigar, em breve, as primeiras casas habitáveis impressas em 3D. O projeto é uma iniciativa da Universidade Tecnológica de Eindhoven (UTE), que pretende construir cinco residências de concreto nos próximos cinco anos e, então, disponibilizá-las para aluguel.

Denominado Milestone, o projeto é liderado pelo pesquisador Theo Salet, que esteve envolvido na construção da primeira ponte de concreto impressa em 3D. A impressão 3D de concreto é vista por ele como uma tecnologia capaz de modificar radicalmente o futuro da construção residencial.

A impressão 3D de concreto é uma potencial mudança na indústria da construção. Além da capacidade de construir quase qualquer formato, também permite que arquitetos projetem estruturas de concreto muito finas. – Theo Salet

Casas habitáveis impressas em 3D

Embora casas impressas em 3D não sejam uma novidade, Milestone será o “primeiro projeto de habitação comercial do mundo baseado em impressão 3D de concreto”. A iniciativa busca reduzir as emissões de CO2 provenientes da produção de cimento e oferecer casas que apresentem “requisitos modernos de conforto”.

As casas atenderão a todos ‘requisitos modernos de conforto’ (Crédito: Houben & Van Mierlo Architecten)

Para assegurar que as residências atendam aos padrões de conforto e sejam ocupadas, o projeto contará com a colaboração de uma série de parceiros, como a empreiteira Van Wijnen, a imobiliária Vesteda, o fabricante Saint Gobain-Weber Beamix e a empresa de engenharia Witteveen + Bos.

Mas não se pode, é claro, esquecer do design futurista das construções. Desenhados pela empresa de arquitetura Houben & Van Mierlo Architecten, os traços das residências apresentam – propositadamente – formas irregulares, de modo a  demonstrar que tudo é possível quando o assunto é impressão 3D de concreto.

O design das casas é baseado em blocos errantes em uma paisagem verde. A forma irregular dos edifícios pode ser realizada graças a uma das principais características da impressão 3D: a capacidade de construir praticamente qualquer formato. – Theo Salet

As casas apresentam um design irregular de forma proposital (Crédito: Houben & Van Mierlo Architecten)

As cinco residências de concreto serão iniciadas no final de 2018. A primeira delas, prevista para ser concluída em 2019, será uma espécie de “bangalô” (com apenas um andar). Já as demais casas (multiníveis) serão construídas na região de Meerhoven, localizada na parte oeste da cidade de Eindhoven.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Redação

Futuro Exponencial é um site que se dedica a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Comentários no Facebook