Negócios

Futurismo Pessoal

Futurismo Pessoal. Estudar o futuro requer habilidade especial no contato com o ambiente externo em suas diferentes matizes temporais e em suas complexas multidimensões. A partir de novos horizontes, internalizamos novos modos de pensar e adotamos novos comportamentos.

Tem sido esse o movimento exploratório dos futuristas e de todos os que desejam aprender a transitar pelas mudanças. Só que essas mudanças estão num movimento hiperacelerado, provocando o que Alvin Toffler, um dos ícones do futurismo mundial, já havia previsto na década de 70 do século 20: o choque do futuro.

Estamos diante de mudanças intensas em tempos curtos. A sociedade pós-industrial tem passado por esse choque com sérios efeitos colaterais no seu aparelho psíquico. Proliferam as doenças pós-modernas, provocadas por níveis de ansiedade e distúrbios psiquiátricos sem precedentes.

O choque do futuro é um fenômeno relacionado com o tempo, um produto do ritmo grandemente acelerado das transformações que ocorrem na sociedade. – Alvin Toffler

futurismo pessoal 01
O escritor e futurista Alvin Toffler (Crédito: Le Figaro)

São os efeitos da transitoriedade das relações não só entre as pessoas como também entre pessoas e coisas.  São tempos de modernidade líquida, como diz o filósofo Zygmunt Bauman.

Numa era em que se propagam e  aplaudem as mudanças exponenciais e se profetizam caminhos de abundância pelos gênios da tecnologia mundial, ao mesmo tempo se escondem ou se ignoram as debilidades psicológicas que crescem a cada dia frente à incerteza e à falta de clareza de onde estamos saindo e para onde estamos indo.

Para potencializar esse choque, profetas da era digital  trabalham para instalar o medo e atrofiar o potencial imaginativo de quem está perdido, em busca de  uma luz no horizonte no meio das nuvens dessa transição.

Olhando para o futuro de dentro para fora

Diante dessa transição nublada, precisamos urgentemente começar a olhar para o futuro de dentro para fora. Somos a única espécie biológica que foi capaz de destruir grande parte dos recursos ecológicos externos, assim como também somos a única espécie capaz de olhar para a nossa ecologia interna.

Como estamos respondendo às mudanças? Como nos relacionamos com o mundo? O que somos? O que fizemos? Como estamos? O que queremos? Para onde vamos?

O que fazer diante do mundo VUCA (volátil, incerto, complexo e ambíguo)? Apenas assistir às mudanças ou fazê-las acontecer? Para fazer a mudança desejada acontecer, não há outro caminho senão o de acessar com vigor nosso mundo interior, o qual tem sido pouco explorado no Futurismo atual.

futurismo pessoal 02
O que fazer diante do mundo VUCA? (Crédito: Shutterstock)

Houve tempos em que no palco do mundo,  grandes futuristas como Oliver Markley (que quando estudei Futurismo em Houston, EUA, foi meu professor de “futuros visionários” e “métodos intuitivos”), Jean Houston, Eleonora Masini, Duane Elgin, Willis Harman, Elise Boulding, Hazel Henderson (minha eterna mentora no tema da sustentabilidade e economia colaborativa), Riane Eisler e Barbara Marx Hubbard iluminavam os caminhos do nosso porvir e nutriam corações e mentes com fé no ser humano.

Mas essas luzes foram cedendo espaço a fenômenos sombrios e radicalmente externos da alta tecnologia e suas promessas de salvar o mundo e nos tornar imortais.

Quem pode salvar o mundo somos nós, não são os robôs. Porque as mudanças benignas começam no despertar interior de cada ser humano com todo o seu potencial transformador. Só poderemos ser imortais se nos reinventarmos como seres humanos e mudarmos nossa relação com o Planeta. Nosso potencial é infinito mas está sendo sub-explorado no mundo digital.

Futurismo pessoal

Por acreditar que a mudança legítima é aquela que operamos de dentro para fora, criei uma experiência inédita no Futurismo, que vai explorar todo o potencial da experiência humana em sua capacidade de reinvenção e criação de futuros desejáveis, identificando oportunidades para criar novas profissões e estilos de vida.

Nos dias 10 e 11 de maio, em São Paulo (RS), o Workshop Futurismo Pessoal vai oferecer dois dias de imersão para quem deseja se apropriar do futuro e protagonizar uma vida criativa.

Seja qual for a sua situação atual, provavelmente esteja querendo algo mais. Nesses dois dias, você irá aprender a se antecipar ao que está por vir, despertar o seu potencial inovador, conectar-se com o seu propósito, responder criativamente às mudanças. Para saber mais sobre o Workshop Futurismo Pessoal, clique aqui.

futurismo pessoal 03
Dois dias de imersão para quem deseja se apropriar do futuro e protagonizar uma vida criativa (Crédito: Pixabay)

As mais incríveis inovações do século 21 virão  desse novo ser humano que poderá renascer das cinzas do passado  e transformar em fogueira as primeiras faíscas do futuro, fortalecido pela informação, aliado com as tecnologias, revigorado pela conexão com o todo.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Rosa Alegria

Futurista, palestrante, pesquisadora de tendências e Mestre em Estudos do Futuro pela Universidade de Houston (EUA)

ARTIGOS RELACIONADOS

Comentários no Facebook

Leia também

Fechar