Transportes

A evolução dos carros voadores

Carros voadores sempre foram um fascínio para o ser humano. Há incontáveis anos, cientistas, pesquisadores e entusiastas têm cultivado o sonho de um dia pilotar seus veículos aéreos sobre as cidades. A diferença é que hoje a tecnologia está nos deixando cada vez mais próximos de tornar a ficção científica uma realidade.

Inventores e engenheiros estão trabalhando duro não apenas para desenvolver conceitos futuristas de carros voadores, mas também para se assegurar que, uma vez no ar, os veículos realmente funcionem. E, nos próximos anos, ao que tudo indica poderemos ver veículos voando pelos céus de todo o planeta.

Os quatro tipos de carros voadores

Aliás, enquanto esse dia não chega, por que não conhecermos um pouco mais sobre a evolução dos carros voadores? Em síntese, conheça a seguir os quatro principais tipos de veículos aéreos desenvolvidos nas últimas décadas.

1. Flying Car Hybrids

Na primeira categoria estão os chamados Flying Car Hybrids. Antigamente, os modelos se pareciam mais carros com asas de um avião. A primeira tentativa de construir um veículo voador foi com o Curtiss Autoplane (1917):

voadores 01
Embora o veículo tenha sido capaz de levantar do chão, jamais chegou a alcançar pleno voo

As asas foram sendo reduzidas ao longo dos anos, até chegarmos no conceito desenvolvido pela AeroMobil. Sediada em Bratislava (Eslováquia), a empresa desenvolveu o AeroMobil 4.0 (2017), que se trata de um veículo com motor híbrido, ambientalmente consciente:

voadores 02
O AeroMobil 4.0 funciona tanto como carro quanto como avião

2. Heli Cars

A segunda categoria abrange os chamados Heli Cars, que são, essencialmente, helicópteros. Os modelos antigos, como o Pitcairn PCA-2 (1923), pareciam aviões com hélices afixadas na parte superior da estrutura:

voadores 03
Só para ilustrar: o Pitcairn PCA-2 foi o primeiro avião de asa rotativa dos Estados Unidos

Já os modelos mais recentes, como o PAL-V (2012), são decididamente mais futuristas, criados a partir de materiais sustentáveis ​​e alimentados por software de inteligência artificial:

voadores 04
Em resumo, o PAL-V pode chegar a uma velocidade máxima de 180 km/h

3. Hover Bikes

Além disso, a terceira categoria abarca as Hover Bikes, que mais parecem drones com asas. O uso geralmente é individual e as altitudes alcançadas são baixas. Entra nessa categoria o Curtiss-Wright VZ-7. O protótipo foi desenvolvido em 1958 para o exército dos Estados Unidos:

voadores 05
Só para ilustrar: o Curtiss-Wright VZ-7 era uma espécie de “jipe voador”

Também dentro dessa categoria também estaria o Kitty Hawk Flyer (2017). Desenvolvido pela empresa Kitty Hawk, o veículo é totalmente elétrico e pode voar sobre a água:

voadores 06
Em síntese, o Kitty Hawk Flyer mais parece um “jet ski com asas”

4. Turbine-Powered Crafts

A última categoria abrange os Turbine-Powered Crafts. Os modelos antigos pareciam mais como Objetos Voadores Não Identificados – OVNIs (UFOs, em inglês), como o modelo Moller XM-2 (1962):

voadores 07
O M200X conseguiu completar dezenas de vôos de teste, mas o projeto não foi a lugar algum

No entanto, engenheiros e inventores desenvolveram um conceito mais futurista para a categoria nos últimos anos, como o modelo Terrafugia TF-X, que deverá se lançado até 2021:

voadores 08
Só para ilustrar: o TF-X pretende revolucionar o transporte pessoal para todos

Enfim, com toda a tecnologia que temos hoje, e com todos os modelos projetados nas últimas décadas, tudo indica que estamos muito próximos de dirigir carros voadores. Mas a pergunta que fica é: estaremos prontos para eles?

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Redação

Futuro Exponencial é um site que se dedica a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Comentários no Facebook