Ciência

Espaçonave projetada para remover o lixo espacial já está em órbita

Há poucos dias, a Estação Espacial Internacional liberou a primeira espaçonave destinada à remoção de detritos espaciais. Equipada com um arpão, uma rede e uma vela solar, RemoveDEBRIS terá por objetivo coletar lixos espaciais em órbita para, então, desintegrá-los na atmosfera terrestre.

Atualmente, existem mais de 6.800 toneladas de lixo ao redor da Terra. Os detritos espaciais vão desde peças pequenas, como ferramentas e luvas, até satélites desativados. A existência desses dejetos em órbita é um fator preocupante pela possibilidade de reentrada na atmosfera da Terra.

Mas o maior risco está relacionado às possíveis colisões dos detritos com espaçonaves. Aliás, a própria Estação Espacial Internacional teve de mudar de posição algumas vezes nos últimos anos. E tudo isso para evitar o contato com materiais cósmicos e outros itens lançados no espaço por astronautas.

A espaçonave RemoveDEBRIS

Em suma, os cientistas vêm buscando alternativas para minimizar o lixo cósmico. E aí que entra a RemoveDEBRIS, recentemente liberada em órbita pela ISS. Neste exato momento, a espaçonave de 100 quilos está realizando sua primeira missão – e, se tudo correr bem, provará em breve o seu valor.

Será a primeira vez que essas tecnologias serão testadas no espaço. – Guglielmo Aglietti (investigador principal do projeto)

Para verificar se é mesmo capaz de remover detritos espaciais, a RemoveDEBRIS passará por uma série de testes. Nesta primeira etapa, a espaçonave irá soltar um pequeno cubo no espaço e, então, conduzir o artefato a uma distância de 7 metros. Após, deverá ejetar a rede na tentativa de capturar o cubo.

espaçonave 01
RemoveDEBRIS passará por uma série de testes (Crédito: Slash Gear)

Já em dezembro de 2018, a RemoveDEBRIS experimentará uma tecnologia de navegação desenvolvida pela empresa Airbus. O sistema irá utilizar um conjunto de câmeras 2D e um scanner a laser. Em síntese, o objetivo é rastrear um segundo cubo enquanto flutua para longe da espaçonave.

Logo depois, em fevereiro de 2019, a RemoveDebris irá disparar um arpão (do tamanho de uma caneta). Por fim, em março de 2019, lançará em órbita uma vela de arrasto (ou vela solar). Essa estrutura, desenvolvida pelo Surrey Space Center, deverá acelerar o processo de descida até a atmosfera.

As agências espaciais do mundo inteiro concordam que remover os escombros espaciais é primordial. Após passar por inúmeros testes em solo, a RemoveDEBRIS parece agora estar pronta para enfrentar o desafio em órbita. Enfim, resta saber como será a performance da espaçonave na última fronteira da humanidade.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Redação

Futuro Exponencial é um site que se dedica a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Comentários no Facebook