Ciência

Esta empresa planeja usar impressão 3D para colonizar o espaço

A empresa Made In Space está desenvolvendo uma revolucionária fábrica robótica flutuante, com objetivo de montar grandes estruturas no espaço. Em síntese, a nova máquina será capaz de construir estações espaciais, habitats em órbita, satélites inteiros e tudo o mais que a imaginação permitir.

Chamada Archinaut, a estrutura abrange uma impressora 3D de tamanho industrial e cartuchos cheios de plásticos. Mas não se trata de qualquer plástico. O material é composto por polieterimida e policarbonato, sendo várias vezes mais forte do que qualquer outros usado atualmente pelos astronautas.

Esse novo tipo de plástico é também resistente ao oxigênio atômico e à radiação ultravioleta. E, talvez o que seja mais importante: pode ser fabricado em condições de microgravidade. Além disso, o material foi recentemente impresso com sucesso pela Made In Space e deverá ser usado em caminhadas espaciais.

espaço 01
A nova máquina será capaz de construir tudo o mais que a imaginação permitir (Crédito: Made In Space)

Colonizando o espaço com impressão 3D

Além do plástico especial, Archinaut é equipada com ligas e braços robóticos. Esses componentes são programados para fabricar e montar itens no espaço, sem qualquer supervisão humana. Em síntese, todos os itens são robustos o suficiente para sobreviver em microgravidade e temperaturas extremas.

Em recente entrevista, Aaron Kemmer, presidente da Made In Space, afirmou que a empresa deve lançar Archinaut em 2023. (A declaração contraria as previsões anteriores, que apontavam o lançamento para 2018). Na verdade, a  cautela se justifica para que não se repitam os riscos da missão Apollo 13.

espaço 02
Construir estruturas no espaço é uma questão de “quando” (Crédito: Made In Space)

Fabricando itens conforme a necessidade

Hoje, é caro e desafiador levar mesmo itens pequenos ao espaço. Os objetos devem ainda ser fortes e compactos o suficiente para ser transportados pelo veículo de lançamento. Com a técnica da Made In Space, a maioria desses itens poderá pesar 10 vezes menos – e, igualmente, custar 10 vezes menos.

[A colonização do sistema solar] não será feita importando tudo o que você precisa de onde você veio (…) será feita fabricando o que você precisa onde você precisa. – Max Fagin (engenheiro aeroespacial da Made In Space)

De acordo com a Made In Space, construir estruturas no espaço é uma questão de quando – e não de se. Para a empresa, satélites inteiros, estações espaciais e habitats em órbita poderão preencher o espaço no futuro. E muitos deles serão maiores do que qualquer estrutura já construída na Terra.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Redação

Futuro Exponencial é um site que se dedica a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Comentários no Facebook