Emirados
Ciência

Emirados Árabes Unidos planejam lançar sua primeira missão a Marte em 2020

A iniciativa poderá oferecer novas perspectivas sobre o planeta vermelho

Os Emirados Árabes Unidos entraram oficialmente na corrida global para a exploração do espaço exterior. A agência espacial do país revelou planos para lançar uma sonda espacial a Marte em 2020. O projeto coloca em movimento um dos principais objetivos da agência desde sua fundação em 2014.

A missão se chamará Al Amal, que significa esperança, em árabe. A sonda espacial será lançada em 2020 e está prevista para entrar na órbita marciana em 2021, coincidindo com o 50º aniversário da independência dos Emirados Árabes Unidos. Será a primeira missão de exploração espacial realizada por um país árabe.

Emirados marte

A sonda espacial será lançada em 2020 e tem previsão de chegada em 2021 (Crédito: UAE Space Agency)

Os planos dos Emirados Árabes Unidos

A sonda estudará a atmosfera marciana para entender como o planeta se desenvolveu até chegar ao seu estado atual. Para o Diretor-Assistente de Assuntos Científicos e Tecnológicos da agência, Salem Humaid Al Marri, a missão terá uma contribuição significativa para comunidade científica:

Esta missão nos levaria a outro nível, de modo que aumentaria o nível de ciência ou conhecimento sobre Marte e sua atmosfera para a comunidade científica. – Salem Humaid Al Marri

O financiamento total da missão atingiu US$ 5,44 bilhões até o momento. Com esse orçamento, a agência espacial dos Emirados Árabes Unidos está tomando todas as providências para se assegurar de que não ocorram erros durante o trajeto até Marte.

Como primeira iniciativa, a agência deslocará equipes para trabalhar em conjunto com cientistas da Universidade do Colorado (EUA). O contato com os pesquisadores norte-americanos será fundamental para que os engenheiros árabes aprendam tudo o que precisam para construir a sonda espacial.

Emirados sonda

Modelo da sonda espacial da missão Al Amal (Crédito: UAE Space Agency)

Em anúncio oficial, a agência espacial afirmou que a missão contribuirá para desenvolver o conhecimento, a pesquisa científica e aplicações espaciais que beneficiem a humanidade, criar uma economia baseada no conhecimento sustentável e incentivar a inovação.

Se a iniciativa for bem sucedida, os Emirados Árabes Unidos poderão se tornar um importante player na corrida global para a exploração do cosmos, além de nos oferecer novas perspectivas sobre o planeta vermelho.

Mas a maior expectativa é que a primeira missão seja uma fonte de inspiração a milhões de jovens árabes. Assim, à semelhança dos americanos que cresceram na era do programa Apollo, uma nova geração de mentes entusiasmadas poderá impulsionar a exploração espacial do país no futuro.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Redação do Futuro Exponencial

Comentários no Facebook