Tecnologia

Este robô pode resolver um cubo mágico em menos de um segundo

Um novo robô acaba de bater o recorde de resolução mais rápida de um cubo mágico. Construído pelo estudante de robótica do MIT Ben Katz e pelo desenvolvedor de software Jared Di Carlo, o dispositivo concluiu o quebra-cabeça tridimensional em incríveis 0,38 segundos.

O Guinness World Records atualmente lista o robô Sub1 Reloaded, desenvolvido engenheiro alemão Albert Beer, como o detentor do recorde mundial. No final de 2016, a máquina terminou o Cubo de Rubik em 0,637 segundos, levando o título de “mais rápido do mundo” a resolver o quebra-cabeça.

Resolvendo um cubo mágico em 0,38 segundos

Embora a invenção de Katz e Di Carlo ainda tenha sido oficialmente registrada pelo Guiness, o robô superou o Sub1 Reloaded em 40% do tempo. O tempo de resolução (0,38 segundos) inclui a aquisição da imagem da webcam, a detecção de cores, a busca de uma solução e a rotação das faces do cubo. Confira:

Durante os experimentos inicias, os dois desenvolvedores perceberam que poderiam resolver o cubo mágico mais caso equipassem a máquina com motores melhores. Com isso, o robô foi integrado com 6 motores da marca/modelo Kollmorgen Servo Disc U9-series, comprados a custos reduzidos no eBay:

Nós percebemos que todos os solucionadores rápidos do Cubo de Rubik usavam motores avançados e pensamos que poderíamos fazer melhor se usássemos motores melhores. – Jared Di Carlo

cubo mágico 01
Segundo os desenvolvedores, todas as peças foram compradas a custos reduzidos no Ebay (Crédito: The Cactus Zone)

Cada motor foi integrado com um codificador óptico digital na traseira, seis drivers de motor personalizados e duas câmeras PlayStation Eye. Todos os itens foram comprados por uma pechincha no eBay, inclusive os próprios cubos mágicos, que passaram por maus bocados durante os experimentos.

Usamos o cubo mais barato que conseguimos encontrar no Amazon Prime, porque achamos que acabaríamos destruindo muitos deles, mas de alguma forma acabamos apenas passando por 4 cubos e 100 de resoluções. – Jared Di Carlo

Segundo Katz, o robô pode resolver o cubo ainda mais rápido, mas o processo de ajuste é bastante demorado. A depuração (tarefa de encontrar defeitos no software ou hardware) precisa ser feita com câmera de alta velocidade e necessitaria de novos cubos e transistores de efeito de campo (FETS) a cada tentativa.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Redação

Futuro Exponencial é um site que se dedica a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Comentários no Facebook