Sustentabilidade

Cianobactérias poderão ser a chave para produzir energia limpa no futuro

Pesquisadores do Israel Institute of Technology (Technion) desenvolveram um novo sistema capaz de produzir energia limpa a partir de cianobactérias. A técnica explora tanto a fotossíntese quanto os processos respiratórios experimentados pelos micro-organismos, usando a energia coletada para gerar eletricidade.

Conduzido por três membros do corpo docente da Technion, o estudo contou com a colaboração de importantes entidades, como o The Nancy and Stephen Grand Technion Energy Program (GTEP), The Technion Hydrogen Technologies Research Lab (HTRL) e The Israel Science Foundation (ISF).

A importância das cianobactérias

Com mais de 2,5 bilhões de anos de existência, as cianobactérias são uma família de bactérias que obtêm energia por fotossíntese. Esses micro-organismos contribuíram para moldar o planeta como o conhecemos, pois sugam o dióxido de carbono e liberam oxigênio mesmo nos ambientes mais inóspitos da Terra.

Curiosamente, as cianobactérias não apenas foram (e são) importantes na Terra, como também poderão ser usadas em Marte. Uma equipe de pesquisadores inclusive publicou um estudo sugerindo que esse micro-organismos serão fundamentáveis na busca por um suprimento oxigênio no planeta vermelho.

As cianobactérias são uma parte vital do ambiente. Elas são uma fonte de oxigênio atmosférico e, ao mesmo tempo, uma fonte essencial de material orgânico. Para gerar a energia que precisam para existir, esses micro-organismos usam estruturas coletoras de energia luminosa – as ficobilissomas.

cianobactérias 01
As cianobactérias obtêm energia por fotossíntese (Crédito: Shutterstock)

Em síntese, as ficobilissomas são espécies de “antenas solares”. Elas absorvem uma ampla gama de intensidades e comprimentos de onda da luz solar, explorando o poder inesgotável do sol. A energia coletada é, então, canalizada para centros de reação química onde as moléculas de água são quebradas.

Produzindo energia limpa

No processo, são liberados íons de hidrogênio. Os íons são aplicados para gerar energia química e impulsionar a produção de alimentos. O que os pesquisadores fizeram foi desviar o hidrogênio produzido para gerar eletricidade, demonstrando que as cianobactérias podem também ser usadas como fonte de energia limpa.

De acordo com os pesquisadores, nenhum processo mecânico é necessário para gerar a energia. Da mesma forma, nenhum combustível fóssil precisa ser queimado para produzir a eletricidade. Por fim, os especialistas acreditam que nenhuma bactéria será prejudicada durante o processo de geração de energia.

cianobactérias 02
As cianobactérias são uma parte vital do ambiente (Crédito: Shutterstock)

Hoje, podemos gerar eletricidade a partir do ar, do petróleo, do gás natural e da energia nuclear. Também é possível canalizar energia a partir do sol, através de sistemas de conversão de energia solar. As cianobactérias se mostram agora como mais uma maneira atraente de substituir o uso de combustíveis fósseis.

Os pesquisadores estão confiantes de que a usina de energia do futuro será uma enorme colônia de cianobactérias. Assim, os micro-organismos se dedicariam apenas a produzir energia de hidrogênio a partir de seu processo natural de vida, enquanto os humanos coletariam a energia para criar eletricidade.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Redação

Futuro Exponencial é um site que se dedica a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Comentários no Facebook