delegacia
Tecnologia

China planeja construir delegacia de polícia alimentada por inteligência artificial (e sem humanos)

A instalação permanecerá aberta ao público 24 horas por dia e 7 dias por semana

A República Popular da China anunciou planos para abrir uma delegacia de polícia inteiramente alimentada por inteligência artificial (AI). A iniciativa será construída na cidade de Wuhan, com a finalidade de lidar com questões de trânsito e demais problemas relacionados a veículos e motoristas.

O anúncio revela a ambição do país em se tornar um líder mundial em AI até 2030. A delegacia futurista estará aberta ao público 24 horas por dia, 7 dias por semana e, segundo as estimativas, apresentará pontos de falha inferiores se comparados às soluções atuais (tais como as delegacias online).

Delegacia de polícia sem humanos

A delegacia desempenhará um papel análogo ao do Department of Motor Vehicles (DMV) americano, que administra as cartas de condução e matrículas de veículo, respectivamente Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV), no Brasil.

delegacia 01

A delegacia administrará as cartas de condução e matrículas dos veículos dos visitantes (Crédito: Caijing Neican)

A tecnologia de reconhecimento facial está sendo desenvolvida e expandida em uma escala cada vez maior na China. Como não poderia ser diferente, a instalação em Wuhan também aproveitará o sistema para fazer varreduras biométricas nos visitantes e conectá-las com as fotografias dos banco de dados locais.

Os cidadãos chineses serão identificados dentro da estação com a tecnologia desenvolvida pela empresa Tencent. Com este avançado sistema, os visitantes não mais precisarão se sentar nas delegacias por longos períodos, preencher complexos formulários ou mesmo baixar aplicativos.

O reconhecimento facial acessará imediatamente todas as informações dos cidadãos assim que os avistar. Em síntese, os visitantes usarão seu rosto como um cartão de identificação. Qualquer pessoa poderá, então, renovar sua “CNH” sem preencher qualquer papelada ou conversar com quaisquer funcionários.

delegacia 02

O reconhecimento facial acessará imediatamente todas as informações dos visistantes (Crédito: Caijing Neican)

Liderança no campo da inteligência artificial

Para vincular com a realidade brasileira, imagine comparecer em uma Superintendência da Polícia Federal para renovar seu passaporte e não precisar selecionar uma senha de atendimento ou esperar em filas. O procedimento ocorreria de forma automatizada, por meio de sistemas de reconhecimento facial.

Da mesma forma, a delegacia de polícia em Wuhan prestará serviços de forma mais rápida e eficiente e, acima de tudo, sem as burocracias de sempre. A iniciativa revela o potencial da AI para facilitar procedimentos repetitivos, sem desconsiderar, é claro, os desafios que envolvem implementar a nova realidade.

Como se pode observar, a China não está medindo esforços para se tornar um líder no campo da AI. Da forma como o quadro está sendo emoldurado, a maioria dos setores da vida chinesa (como supermercados, postos de gasolina e até mesmo hotéis) estará inteiramente automatizada nos próximos anos.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Futuro Exponencial é um site dedicado a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade. Contate-nos: contato@futuroexponencial.com

Comentários no Facebook