Transportes

Barcos autônomos poderão em breve assumir os canais de Amsterdã

Pesquisadores do Massachusetts Institute of Technology (MIT) projetaram uma frota de barcos autônomos para os canais de Amsterdã, nos Países Baixos. As embarcações flutuantes serão usadas para transportar passageiros, monitorar a qualidade da água e poderão servir até mesmo como pontes temporárias.

O projeto, intitulado ROBOAT, foi elaborado em conjunto com o Amsterdam Institute for Advanced Metropolitan Solutions (AMS Institute) e contou, ainda, com a colaboração de pesquisadores das universidades Delft University of Technology (TU Delft) e Wageningen University and Research (WUR).

Considerando que um quase quarto da cidade é coberto por água, com canais de mais de 100 quilômetros, não é de admirar que a capital dos Países Baixos esteja desinteressada nos carros autônomos testados nos Estados Unidos. Em Amsterdã, o futuro do transporte é outro – e envolve embarcações flutuantes.

Imagine uma frota de barcos autônomos para o transporte de bens e pessoas, mas também pense em infraestruturas flutuantes dinâmicas e temporárias como pontes e estágios sob demanda, que podem ser montados ou desmontados em questão de horas. – Carlos Ratti (Professor do MIT)

Mais do que funcionar ​como transporte público, o projeto ajudará Amsterdã com questões de saúde pública. As embarcações flutuantes poderão extrair amostras de resíduos humanos nos esgotos e mapear a disseminação de doenças. Será, em síntese, um modelo preditivo para possíveis surtos.

Amsterdã 01
As embarcações flutuantes poderão ser usadas para transportar mercadorias pesadas (Crédito: AMS Institute)

Barcos autônomos em Amsterdã

Segundo o diretor científico do AMS Institute, Arjan van Timmeren, os barcos autônomos poderão ser também usadas com a finalidade de limpar os resíduos existentes no canais, sobretudo a questão das bicicletas. Todos os anos, o órgão responsável pela limpeza dos canais “pesca” entre 12.000 e 15.000 bicicletas.

Além de todas essas funcionalidades, as embarcações flutuantes são encaixáveis e capazes de ser montadas e desmontadas com facilidade. Logo, as unidades poderão ser transformadas em pontes, infraestruturas urbanas temporárias ou mesmo palcos para shows e concertos à beira-mar.

Amsterdã 02
Os barcos autônomos podem ser transformados em pontes e infraestruturas urbanas temporárias (Crédito: AMS Institute)

Embora os veículos autônomos sejam a grande promessa do futuro nas Américas, em ambientes urbanos cercados por canais – como Amsterdã – faz mais sentido empregar a tecnologia para construir embarcações capazes de transportar pessoas, carregar bens e, por que não, se transformar em pontes temporárias.

Estamos simplesmente aplicando a tecnologia de carros autônomos a barcos autônomos, com algumas diferenças. – Carlos Ratti (Professor do MIT)

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Redação

Futuro Exponencial é um site que se dedica a cobrir os mais recentes avanços tecnológicos e seus potenciais impactos para o futuro da humanidade

ARTIGOS RELACIONADOS

Comentários no Facebook