astronautas
Tecnologia

Astronautas da NASA podem agora fazer pizzas com impressora 3D

Sobreviver no espaço à base de "enlatados" está com os dias contados

A alimentação dos astronautas nas missões espaciais sempre foi um fator de preocupação da NASA. A agência norte-americana chegou a desenvolver um programa específico, chamado Advanced Food Technology Project (AFTP), com a finalidade de cuidar da preparação da comida e da logística de estocagem.

Um dos maiores desafios da AFTP é fazer com que os alimentos transportados pelos astronautas consigam manter suas propriedades calóricas e nutritiva no espaço. As vitaminas, por exemplo, se degradam ao entrar em contato com calor e oxidação. Isso é preocupante para os astronautas, principalmente porque as missões podem durar anos.

astronautas comida

Comida servida na missão Apollo, entre os anos 1968 e 1972 (Fonte: NASA)

É bem verdade que os kits de alimentação transportados pelas aeronaves evoluíram nas últimas décadas, com a utilização de técnicas de liofilização para melhor conservá-los. Contudo, os alimentos ainda dependem de preparação terrestre e, para a insatisfação dos astronautas, continuam sendo acomodados em sacos pré-embalados.

Boas notícias aos astronautas

A novidade é que não será mais necessário sobreviver de “enlatados” no espaço. A startup BeeHex, lotada no Vale do Silício, construiu uma inovadora impressora de alimentos denominada Chef 3D. O dispositivo, financiado por um subsídio da NASA, permitirá que os astronautas cozinhem em órbita.

Mas o verdadeiro diferencial do Chef 3D é a possibilidade de preparar pizzas. Isso mesmo: pizzas saborosas e deliciosas impressas em 3D por um robô pré-programado.

A invenção vem em perfeita hora, pois se a humanidade quer mesmo desbravar Marte nos próximos anos, os astronautas poderão permanecer muito mais tempo no espaço. E, nesse ponto, a impressora da BeeHex poderá auxiliar as missões espaciais, poupando os astronautas de se alimentar de congelados e “enlatados”.

E nós, terráqueos, como ficamos?

As impressoras desenvolvidas pela BeeHex ainda não estão amplamente distribuídas, mas os protótipos de pré-produção já fizeram aparições em conferências e feiras de alimentação nos Estados Unidos.

A startup pretende agora criar soluções de impressão em 3D para redes de restaurantes conhecidas como Domino’s e Pizza Hut. Considerando que indústria de pizzas movimenta em torno de US$ 43 bilhões anualmente em todo o mundo, é inegável o negócio altamente rentável que a BeeHex tem em mãos.

A tecnologia deverá em breve ser adotada comercialmente para todos nós, terráqueos, e não apenas para os astronautas. Enquanto esse dia não chega, ao menos podemos observar o Chef 3D em ação:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Redação do Futuro Exponencial

Comentários no Facebook