Negócios

Afinal, você já descobriu o seu propósito?

O meu ainda não sei, mas viver o agora me deixa mais próximo de encontrá-lo

Hoje em dia andam falando que estamos em uma mudança de era, onde o menos é mais, tudo é mais do mesmo, somos conectados mas desligados uns dos outros, que temos que fazer o que amamos e por aí vai. Vejo, leio e escuto diariamente este assunto nos mais diversos canais. Um bom exemplo (meio malucão, mas com muitas verdades) é o canal do Jason Silva. Eu, por exemplo, ainda não sei qual o meu propósito. Sério.

Já estou beirando os 40 anos, tenho uma profissão, digamos, há mais de 17 anos, e mesmo assim, após ter passado por “várias encarnações” (vendedor de assinatura de revista, assistente de marketing, estagiário de redação, dono de agência, redator freelancer), ainda estou com aquela sensação que não encontrei uma vocação. Eu acho, pelo menos.

Assim como todos que nasceram e compartilham a minha geração — nascidos nos anos 70 e 80 -, a sensação de falta de propósito claro de vida permeia, dia a dia, os pensamentos. E consequentemente, atitudes.

O eu como centro desta experiência

Voltando a minha pessoa: Sempre fui agitado e inquieto. Seja por curiosidade ou por não conseguir parar de pensar por um minuto sequer.

Já tentei de tudo para encontrar a iluminação (conteúdo extenso e que vai ficar para outro post), mas acho que encontrei algo que está acalmando essa ansiedade, mas acima de tudo, a necessidade de saber por que raios eu vim parar nesse mundo.

Você já ouviu falar de mindfulness?

Para maiores detalhes, leia o texto no perfil do João Cavalcanti. Uma breve explicação:

“Mindfulness” ou “Atenção Plena” , em português) é um termo que pode designar um estado mental, um conjunto de técnicas ou exercícios mentais (“Meditação Mindfulness”), programas estruturados de treinamento baseados em “Mindfulness”, ou ainda um conceito psicológico.

Foi na leitura do livro Praticando o Poder do Agora (2005), de Eckhart Tolle, que comecei a me interessar mais pelo assunto.

propósito mind

Você já ouviu falar de mindfulness? (Crédito: Shutterstock)

E não que aquele garoto que sempre pensava demais e nunca estava focado(lembrem dessa palavra) no presente, conseguiu, após algumas tentativas, ficar 5 minutos sem pensar, somente focado na respiração (princípio da meditação mindfulness).

Afinal, qual o propósito disso tudo?

Inspiração. Isso mesmo. Essa palavra é mágica e o caminho para encontrar o que mais procuramos. E muitas vezes, isso não está por aí, perdido, mas sim dentro de cada um de nós. Parece papo de auto-ajuda e coisa e tal, mas não.

Numa era onde estamos sempre conectados, onde a socialização é virtual, o amor é liquido, o fluxo de energia das pessoas cada vez mais diversificado, algo será sempre imutável. Era após era, a sua essência sempre será a mesma.

Lembra da palavra foco que pedi para lembrarem: ela é o mais importante hoje em dia no que diz respeito ao saber o que quer, para onde ir, aonde quer chegar.

Uma conclusão minha: a gente já nasce com um propósito, sim.

Você sabe qual é o seu? O meu ainda não sei, mas VIVER o agora, dia a dia, me deixa mais próximo do meu propósito. E você? Quer experimentar para crer? Medite e veja as respostas aparecerem. #ficaadica

ASSINE NOSSA NEWSLETTER SEMANAL

Comentários no Facebook

LEIA TAMBÉM: